09 setembro 2008



PETER ZUMTHOR




Um post impõe-se! E como acho que nenhum de nós está particularmente inclinado para o redigir propriamente, parece-me mais produtivo se o fizermos através de comentários.

3 comentários:

OGC disse...

Eu gostei.

Fiquei particularmente fascinado com o lado conceptual da arquitectura dele, nomeadamente com aqueles projectos que nunca me tinham passado pela cabeça, como "uma casa para um poema", que eu achei simplesmente brilhantes.
Também gostei do seu lado escultórico, quase instalação e da importância que ele dá ao ambiente, à luz, ao som (como deixou claro no início da conferência) e ao tempo (como também foi lá referido).

Quanto à conferência e exposição propriamente ditas, também fiquei bastante satisfeito. A conferência foi bastante agradável, ele é muito porreiro e sabe como comunicar. A exposição é excelente e nunca mais acaba! Entre maquetes, projectos, desenhos e instalações de vídeo, a carreira dele, embora coerente, vai surpreendendo a cada nova obra.

Resumindo: para quem não foi à conferência é bom que se arrependa (haha! nós fomos! =P) mas ainda vai a tempo da exposição que, mesmo sozinha, justifica perfeitamente uma ida a Lisboa.

Marys' disse...

Eu estou plenamente de acordo com o Orlando.

Sinceramente, nao conhecia o trabalho deste arquitecto, mas depois da conferencia e da exposiçao fiquei a perceber e a interessar-me mais por "promenores" sobre os quais nunca tinha relamente pensado. Adorei a forma como ele trabalha o jogo de luz/sombra e também a importancia que ele dá ao som.
Também gostei do facto de ele se debruçar bastante sobre uma arquitectura poetica, que se torna, na minha opiniao, quase escultórica.

Outra coisa que me fascinou na exposiçao foram as maquetes. Eu, enquanto estudante de arquitectura, sei quanto custa fazer uma maquete e aquelas sao autenticas obras de arte.

Em suma, uma exposição a nao perder mesmo. Nao é todos os dias que temos possibilidade de ter as obras de um arquitecto como Zumthor ca em Portugal. Por isso é aproveitar.

( No LX Factory até 2 de Novembro!)

Voltaire disse...

que posso eu acrescentar? não muito...

o homem é muito comunicativo, a dizer graçolas pelo meio das apresentações, uma conferência muito agradável, nada secante [ vá, eu cheguei a adormecer, xD mas foi só por causa da tradutora, (juro!!) sem expressividade nenhuma! mal a tirei dos ouvidos...foi-se o sono! :) ]

o trabalho do home, a luz, o som, na exposição, tanta coisa, tanta coisa, absorver tudo, olhar pra tudo (ver tudo) demorou umas horinhas, mas vale tanto a pena! é cada projecto! é cada maqueta! é cada rigoroso! (eheh) cada desenho!
akela igreja era espectacular! as termas!! o atelier do homem! (eh pá...tb kero trabalhar num sítio dakeles, se for nakele tanto melhor! ^^) e isto só pra referir alguns...


mas é, se tiverem oportunidade (e reforçando o que o urla e a marýs disseram) vão!!! ;)